>A Metamorfose

>

Kafka, Franz. Rio de Janeiro: Ediouro/ São Paulo: Publifolha, 1998

Surrealismo, Ficção Absurdista, Realismo Mágico… Muitos rótulos têm sido aplicados à literatura da Franz Kafka. Esse autor tcheco de origem judaica, que escrevia em alemão, compôs uma obra em que abundam os símbolos e as inquietações da vida moderna, muito embora tenha vivido apenas de 1883 a 1924. Em A Metamofrose, ele nos apresenta um pesadelo tornado realidade para o personagem Gregor Samsa, transformado em barata. E se as implicações e complicações da vida real forem tanto, ou mais assustadoras do que as imagens aterrorizantes dos pesadelos? Neste livro, além da incrível história de Samsa, temos ainda ou outro conto de Kafka, Um Artista da Fome, em que conhecemos uma situação absurda e que tem estreita relação com os reality shows da época atual: um homem pratica o jejum profissionalmente, como parte de um espetáculo público. Seja nessa história, ou na incrível aventura do homem-barata, não se pode negar que Kafka é um autor nascido no século XIX mas que continua muito atual neste século XXI…

Trecho: Quando certa manhã Gregor Samsa despertou, depois de um sono intranquilo, achou-se em sua cama convertido em um monstruoso inseto. Estava deitado sobre a dura carapaça de suas costas, e ao erguer um pouco a cabeça viu a figura convexa de seu ventre escuro, sulcado por pronunciadas ondulações, em cuja proeminência a colcha mal podia aguentar, pois estava visivelmente a ponto de escorregar até o solo. Inúmeras patas. Lamentavelmente esquálidas em comparação com a grossura comum de suas pernas, ofereciam a seus olhos o espetáculo de uma agitação sem consistência.

– Que me aconteceu?

Resenha de Rosana “Shelob”, que é membro da Toca SP do CB desde 2001.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *